Campos dos Goytacazes
São João da Barra
São Francisco de Itabapoana
Italva
Cardoso Moreira

Campos dos Goytacazes, Terça, 09 de Agosto de 2022

Machado e advogados

23/09/2008
Por Wadih Damous


Fonte: Site OAB/RJ

Joaquim Maria Machado de Assis. Nascido em 1823, filho de operário negro, descendente de escravos alforriados, órfão de mãe, de saúde frágil, agravada pela epilepsia, menino vendedor de balas do morro do Livramento. Tantos entraves, numa sociedade elitista como era aquela do Século XIX, não foram capazes de obstar a transformação do aprendiz de tipógrafo, autodidata que dominava o português, o inglês e o francês, no maior escritor brasileiro e um dos grandes da literatura universal.

Intelectual refinado, perscrutador da psicologia humana, Machado trouxe às letras o até hoje debatido Dom Casmurro, no qual o advogado Bento Santiago, o Bentinho, exerce a mais notável das retóricas para convencer o leitor (o seu júri?) da culpa de Capitu num aparente caso de adultério. Mais do que a narrativa, é a exploração do universo psicológico de seus personagens que faz de Machado inigualável.

Como ele mesmo sentencia no conto "A Chinela Turca", por vezes o melhor drama está no espectador e não no palco, e, assim, o Bruxo do Cosme Velho vai repassando ao leitor a complexidade de seus personagens, motivados socialmente por interesses dissimulados e desprovidos da nobreza tão comum ao Romantismo da época.

Podemos dizer que nós, advogados, fomos privilegiados nos enredos machadianos. Não raro, o bacharel ou o solicitador protagonizam os contos e romances. E, quando não há advogado personagem, é o ambiente da justiça que se assume como pano de fundo nas tramas. Assim, vemo-nos inseridos como objeto de interesse do escritor. Nossa retribuição virá com o lançamento de um livro, pela OAB/RJ, no qual estarão reunidos contos de Machado marcados pela presença, ainda que por vezes en passant, do mundo jurídico e suas personagens.


Artigo publicado no jornal O Dia, 23 de setembro de 2008

Clique aqui para saber mais detalhes sobre o lançamento do livro.

*Wadih Damous é Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro
1

Dúvidas? Chame no WhatsApp