Campos dos Goytacazes
São João da Barra
São Francisco de Itabapoana
Italva
Cardoso Moreira

Campos dos Goytacazes, Domingo, 16 de Junho de 2024

Colégio de Presidentes de Subseção: Diretoria de Inclusão Digital discute parcerias para fomentar instrução tecnológica à advocacia

Responsável pelo grupo, Maria Luciana anuncia novos cursos nas unidades da OABRJ em todo estado


20/03/2023 10h48

Biah Santiago

A Diretoria de Inclusão Digital e Inovações da OABRJ, representada pela diretora Maria Luciana Pereira, demonstrou aos líderes das unidades da Ordem no estado, em painel no 5º Colégio de Presidentes de Subseção, as medidas de enfrentamento para combater as adversidades tecnológicas dos sistemas dos tribunais do estado, algo que afeta a atuação diária da advocacia.

Tais dificuldades foram ressaltadas pelo diretor de Apoio às Subseções (DAS) e procurador-geral da Seccional, Fábio Nogueira, que destacou o peticionamento eletrônico como um dos principais obstáculos ao trabalho da classe atualmente.

 

“Esse problema para peticionar eletronicamente deve-se, por muitas vezes, à falta de orientação dessas ferramentas. Por isso, a Ordem voltará a levar cursos sobre este tema e outras questões digitais para todas as subseções do estado”, anunciou Nogueira.



Maria Luciana apontou o tema como um fator crítico para a advocacia e disse que, para dizimar essas questões, é preciso fomentar a qualificação dos colegas com os sistemas digitais, com o suporte dos presidentes de subseção.

“A proposta da Diretoria de Inclusão Digital é estabelecer critérios mais participativos com todos os advogados e advogadas, seja da capital ou do interior, para assim, atingir resultados positivos”, esclareceu a diretora. 

 

“Hoje, as disponibilidades sistêmicas que temos são um verdadeiro motivo de sofrimento para o cotidiano da classe, principalmente a atuante no interior. Todos nós sabemos das dificuldades da nossa profissão. Por essa razão, fizemos uma campanha extensiva para a advocacia, em que solicitamos o envio de pedidos de auxílio técnico, por exemplo, frente aos diversos problemas gerados pelos mecanismos digitais”.



A diretora de Inclusão Digital apresentou dados dos atendimentos feitos no último ano. Segundo ela, foram acolhidos, pela Central de Peticionamento da Seccional, mais de 7 mil advogados. As configurações de máquinas eletrônicas e os downloads de programas necessários para o peticionamento foram outros serviços com maior número de acessos no período. 

“Faremos a reabertura da Escola de Inclusão Digital, com cursos 100% práticos para o Processo Judicial eletrônico (PJe), especialmente o Calc Cidadão, capacitação para navegar pelos sistemas dos tribunais (Justiças estadual e federal), oficinas de informática e demais temas”, disse. “Os cursos serão imersivos, expositivos e com metodologias ágeis, sendo uma capacitação totalmente voltada para a evolução e as necessidades da advocacia”.

Maria Luciana ressaltou que a participação efetiva dos líderes de subseção é “imprescindível para identificar pessoas que queiram contribuir com esta pauta e gerar melhora no exercício profissional de advogados com mais idade, público com alta demanda”.

Para ela, outra dor de cabeça que aflige os colegas refere-se à demora na entrega das certidões de indisponibilidade do Tribunal de Justiça (TJRJ). A diretora alega que os documentos são automáticos e demoram 24h ou mais e, às vezes, sequer são gerados. A vice-presidente da Seccional, Ana Tereza Basilio, declarou que a Ordem tratará deste tema junto ao TJRJ.


1

Dúvidas? Chame no WhatsApp