Campos dos Goytacazes
São João da Barra
São Francisco de Itabapoana
Italva
Cardoso Moreira

Campos dos Goytacazes, Sexta, 05 de Março de 2021

Em reunião no TRT1, comitiva da Ordem liderada por Luciano cobra plano de retomada das atividades presenciais

Fonte: Site da OAB RJ - Luciano Bandeira, presidente da OABRJ / Foto: Bruno Marins


03/02/2021 10h18

Uma comitiva da OABRJ reuniu-se na manhã desta terça-feira, dia 2, com a recém-empossada presidente do Tribunal do Trabalho da 1ª Região, desembargadora Edith Tourinho, para tratar da retomada parcial das atividades presenciais na corte. A demanda é tratada como fundamental pela advocacia trabalhista, muito prejudicada pelas restrições impostas pela pandemia de Covid-19. À frente do grupo, o presidente da Seccional, Luciano Bandeira, destacou que o objetivo da Ordem é, em parceria com o tribunal, buscar uma solução intermediária que permita, com segurança e priorizando a vida, que advogadas e advogados retomem suas rotinas profissionais.

"Desde o início da pandemia tratamos essa imensa crise com a maior seriedade, respeitando protocolos que minimizam riscos e buscando soluções alternativas. Nossos colegas trabalhistas precisam de um plano, temos certeza de que a nova administração do TRT1 manterá o diálogo permanente para tratar dos interesses da advocacia e dos jurisdicionados", afirmou.

Luciano sugeriu que sejam designadas audiências híbridas para a instrução dos processos sobrestados. Nestes casos, os julgamentos continuariam a acontecer por meio eletrônico, mas as testemunhas participariam a partir de uma sala no próprio TRT1. A desembargadora Edith Tourinho afirmou que há estudos em fase avançada para a realização dessas audiências híbridas nas salas de sessões do tribunal e informou que em breve serão divulgadas as informações sobre o plano de retomada das atividades presenciais na Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro.

O presidente da Comissão da Justiça do Trabalho da OABRJ, Sérgio Batalha, levantou dois pontos que considerou de extrema importância durante o encontro: a digitalização de processos e o não cumprimento de mandados pelos oficiais de Justiça devido à pandemia.

Em relação à primeira questão, o diretor da Secretária-Geral Judiciária da corte, Fabio Petersen, esclareceu que já está sendo realizado um inventário dos processos físicos, além de estar em fase de conclusão um sistema que permitirá aos advogados e às advogadas o upload das peças digitalizadas. Ainda segundo Petersen, as secretarias de algumas varas já estão realizando as digitalizações. Sobre os oficiais de Justiça, a desembargadora Edith Tourinho comprometeu-se a estudar a flexibilização do cumprimento de mandados para incluir, também, aqueles que não se enquadrem em situação de urgência.

Em uma demonstração de preocupação com a grave crise gerada pela pandemia, o presidente da Caarj, Ricardo Menezes, compareceu à reunião acompanhado de dois especialistas nas medidas necessárias para evitar a disseminação do novo coronavírus, o conselheiro seccional e procurador-chefe do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), Lucas Laupman, e o consultor médico da Caarj, Ronald Coelho.

Ricardo colocou toda a estrutura e os profissionais da Caixa à disposição do tribunal para auxiliar na elaboração das medidas de retomada. "É preciso que as coisas sejam feitas com a maior responsabilidade, orientadas por quem entende do assunto", explicou.

O assessor-executivo da Presidência da Seccional, Carlos André Pedrazzi, completou a comitiva da Ordem no encontro. Pelo TRT1, estavam presentes, além da desembargadora Tourinho e de Petersen, o ouvidor do tribunal, José Luis Campos Xavier; o diretor da Secretaria de Administração de Contratos, Leonardo do Nascimento; a secretária-geral da Presidência, Cleyde Alencar; e a juíza auxiliar de gestão de precatórios, Maria Thereza Prata.


1

Dúvidas? Chame no WhatsApp