Campos dos Goytacazes
São João da Barra
São Francisco de Itabapoana
Italva
Cardoso Moreira

Campos dos Goytacazes, Terça, 11 de Dezembro de 2018

Conheça a Escola de Inclusão Digital da OAB/RJ

Você conhece todos os serviços oferecidos pela OAB/RJ? Além dos convênios com diversas empresas para garantir mais acesso dos colegas a uma rede ampla de comércio e serviços em geral, a Seccional tem como uma das suas bandeiras disponibilizar uma estrutura que facilite e melhore a rotina da profissão, dando um retorno da anuidade paga pelos advogados.


01/02/2018 15h50

Fonte: redação da Tribuna do Advogado
 
Você conhece todos os serviços oferecidos pela OAB/RJ? Além dos convênios com diversas empresas para garantir mais acesso dos colegas a uma rede ampla de comércio e serviços em geral, a Seccional tem como uma das suas bandeiras disponibilizar uma estrutura que facilite e melhore a rotina da profissão, dando um retorno da anuidade paga pelos advogados.
Um dos grandes projetos desta gestão nesse sentido é a Escola de Inclusão Digital, projeto pioneiro no país em capacitação para os advogados lidarem com o processo eletrônico. Prestes a completar três anos, a escola conta com um laboratório com 70 computadores e oferece cursos gratuitos sobre sistemas e programas necessários para o peticionamento, oficinas de informática, além da Central de Peticionamento Eletrônico, que funciona anexa e disponibiliza oferece auxílio para os colegas utilizarem os sistemas dos tribunais.
Só no último ano, a central atendeu 14 mil advogados tanto esclarecendo dúvidas sobre a certificação digital e dando suporte aos profissionais em dificuldade com os sistemas quanto instalando programas nos microcomputadores dos colegas necessários para o peticionamento eletrônico, renovando certificados eletrônicos e digitalizando documentos.
Considerada pela gestão uma consagração de um modelo de capacitação de sucesso, que se tornou referência no país, a escola, hoje, expande seu trabalho para os advogados do interior, que já têm acesso às aulas realizadas na Capital com as videoaulas disponibilizadas no site da OAB/RJ.
Os cursos oferecidos atualmente -  a série Navegando, que inclui edições para o Processo Judicial eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT) regulares e para advogados com deficiência visual, e para o sistema do Tribunal de Justiça (TJ); o Explorando o PDFAssinatura eletrônica: teoria e práticaOficina de informática básica para o processo eletrônico e Oficina de informática básica para a terceira idade – são, segundo a diretora de Inclusão Digital da Seccional- que coordena o programa desde sua criação - Ana Amelia Menna Barreto, atualizados conforme a necessidade dos colegas e evolução dos sistemas.

  
“O Explorando o PDF, por exemplo, surgiu de uma demanda percebida em sala de aula. Nós acabávamos perdendo muito tempo dos cursos sobre os sistemas explicando sobre a conversão para PDF e o corte do arquivo para caber nas especificações de cada tribunal. Daí, tivemos a ideia de fazer uma edição só para ensinar sobre o programa”, explica ela, acrescentando que a ideia da escola é disponibilizar cursos que se completem.
 
Além disso, um dos destaques da escola é o ambiente de testes utilizado em cursos como os da série Navegando, formulados pelos tribunais especialmente para o uso da Seccional nas aulas oferecidas na escola: “Desta forma, é possível fazer o passo a passo junto com os alunos e identificar suas dificuldades”.
 
Somente em 2017, os cursos receberam mais de 1.600 alunos, prova, segundo Ana Amelia, do acerto do modelo: “Quanto mais o tempo passa mais a escola se revela como um projeto de sucesso desta gestão, uma vez que todos os cursos oferecidos sempre têm a capacidade esgotada”. Para 2018, Ana Amelia anuncia um novo curso prático para capacitar os advogados a utilizarem o sistema eletrônico do INSS - o INSS Digital-; um curso prático para o sistema de cálculo do PJe-JT, o PJe-calc; e outro para o novo sistema da Justiça Federal, o e-Proc, além de uma atualização do curso de peticionamento no Tribunal Regional Eleitoral já oferecido no último ano, com as adaptações necessárias diante da atualização do sistema.
 
“O trabalho realizado pela escola, o esforço dos professores Alexandre Mattos e Adriano Siciliani, que estão a frente do projeto também, tem se mostrado fundamental para que o advogado continue exercendo seu ofício com o processo eletrônico. É importante que os colegas saibam que eles têm o efetivo apoio da Ordem, não só na capital, mas nas 63 subseções e nas salas da OAB espalhadas por todo o estado, em toda essa estrutura que foi montada para que eles tivessem atendimento integral para encarar essa nova realidade”.