Campos dos Goytacazes
São João da Barra
São Francisco de Itabapoana
Italva
Cardoso Moreira

Campos dos Goytacazes, Segunda, 03 de Outubro de 2022

Fernando da Silveira: empreiteiro de amanhãs!

00/00/0000
Por Christiano A. Fagundes


         João Cabral de Melo Neto, um dos mais importantes poetas da geração de 45,a partir da obra “O engenheiro”, preocupou-se com a exatidão da linguagem, como se o poeta quisesse seguir o exemplo dos engenheiros. Um verso bastante conhecido desse poeta, nascido em Recife, é o seguinte: “Um galo sozinho não tece uma manhã”.

          E é assim que se posiciona o preclaro acadêmico Fernando da Silveira diante da vida: sempre promovendo a união entre os grupos e sem se importar em ser o primeiro a opinar, a convidar outros “galos” para mudarem, juntos, cenários de injustiça, de falta de harmonia, de desunião. Fernando da Silveira não tece apenas manhãs, mas, sobretudo, amanhãs, seja como brilhante professor, seja como nobre causídico.

         Mas Fernando da Silveira não se restringe ao desempenho dos nobres ofícios da licenciatura e da advocacia. Fernando é uma reunião de pessoas: acadêmico, jornalista, pai, esposo, avô e, mormente, amigo. São muitas as pessoas na pessoa do Fernando... E, como o poeta Fernando Pessoa, Fernando da Silveira é introdutor de vanguardas.

         Em 26/05, Fernando da Silveira, um dos mais nobres intelectuais de Campos dos Goytacazes, completa mais um ano de existência, repleto  de amor  pela vida.

         Mesmo com o todavia, com algumas células que, sem pedir licença, teimam em criar a desarmonia, Fernando não se curva diante da “pedra”  do meio do caminho.

    Fernando não quer saber, Cecília, em que espelho ficou perdida a face, prefere admirar, ouvindo as canções de Vinícius, as meninas cheias de graça, que vêm e que passam, cantarolando os versos de Gonzaguinha: “ É a vida, é bonita e é bonita...”. Fernando da Silveira, assim como o Fernando  Sabino, não  deixa adormecer  o menino  que habita o seu âmago.

         Meu amigo, parabéns e obrigado pelo legado intelectual e humanístico que você doa, diuturnamente, ao nosso povo, bem como pelo seu carinho pela ACL. É com muito prazer que, mais uma vez, publicamos este texto, uma modesta  homenagem a um grande homem.


1

Dúvidas? Chame no WhatsApp