Campos dos Goytacazes
São João da Barra
São Francisco de Itabapoana
Italva
Cardoso Moreira

Campos dos Goytacazes, Segunda, 25 de Outubro de 2021

Em encontro promovido pela OABRJ, juíza do TJRJ recebe dos presidentes de subseção demandas relacionadas ao processo eletrônico

Clara Passi


11/10/2021 09h16

Com o objetivo de ampliar e enriquecer o diálogo institucional que a OABRJ trava constantemente com a área de tecnologia da informação do TJRJ, a diretora de Inclusão Digital e Inovação da Seccional, Maria Luciana Pereira de Souza, promoveu um encontro virtual entre a juíza auxiliar da Presidência do tribunal, Daniela Bandeira, com presidentes de subseção da Ordem nesta sexta-feira, dia 8. Bandeira, que é responsável pelo processo eletrônico no âmbito da Justiça estadual, ouviu dos porta-vozes da advocacia fluminense questões sobre o manuseio do sistema.

O objetivo da Diretoria de Inclusão e Inovação ao convidar os dirigentes de todas as 63 subseções da Ordem no estado foi proporcionar a eles uma chance de comunicar livremente os problemas técnicos que entravam o dia a dia profissional dos colegas.

Participaram o presidente da Subseção de Teresópolis, Rodrigo Ferreira; de Petrópolis, Marcelo Schaeffer; de Cabo Frio, Kelven Lima; a de Três Rios, Marcia Piaz; o de Mendes, Paulo Afonso Costa; a de Vassouras, Rosânia Figueira; de Valença, Antonio Tadeu de Almeida Lasneaux Junior; e a tesoureira de Iguaba Grande, Marlene Pacheco. 

Os integrantes da Comissão de Juizados Especiais Cíveis da OABRJ -  o presidente, Pedro Menezes, a vice, Fernanda Mata, e o membro João Marcos de Paula Nunes - aproveitaram a oportunidade para expressar um pleito urgente da advocacia: a implementação de funcionalidade no PJe pelo TJ para emissão automática da Grerj referente às custas para interposição de recurso inominado.

A juíza Daniela Freitas informou que o tribunal está desenvolvendo um sistema facilitado de emissão da cobrança e que o pedido desta comissão de inclusão da funcionalidade dentro da plataforma do PJe será encaminhado ao Conselho Nacional de Justiça.

Ficou acertado com a OABRJ que os pontos levantados pela advocacia serão enviados à juíza em forma de ofício.

Na reunião, Bandeira detalhou o processo de implantação do PJe no estado, falou do cronograma de migração também dos processos cíveis das comarcas do interior do estado para o novo sistema e dos planos do Conselho Nacional de Justiça de padronizar os sistemas de processo eletrônico de todas as cortes do país, entre outros temas. 

“A maior dor dos representantes da advocacia é perceber a dificuldade que os colegas têm de acessar o sistema por questões relacionadas à indisponibilidade. A classe precisa ser ouvida”, disse Maria Luciana.


1

Dúvidas? Chame no WhatsApp