Campos dos Goytacazes
São João da Barra
São Francisco de Itabapoana
Italva
Cardoso Moreira

Campos dos Goytacazes, Domingo, 26 de Maio de 2019

Colégio dos Presidentes aborda Tribunal de Ética e Disciplina

Na ocasião, o novo presidente do órgão, Marcos Bruno, apresentou os projetos que pretende implementar à frente do TED


24/02/2019 13h09

Fonte: redação da Tribuna do Advogado

Daniela Reis
Na última quinta-feira, dia 21, o segundo dia do Colégio de Presidentes apresentou um painel sobre o Tribunal de Ética e Disciplina (TED). Na ocasião, o novo presidente do órgão, Marcos Bruno, apresentou os projetos que pretende implementar à frente do TED. Entre as principais propostas incluem-se a aproximação com instituições jurídicas, o estreitamento dos laços com as subseções e a disponibilização de um novo espaço para receber os advogados de forma acolhedora.
Foto: Bruno de Marins |   Clique para ampliar
"Através de uma pesquisa empírica chegamos à conclusão que grande parte das infrações disciplinares não decorre de dolo, mas de formação deficiente ou do desconhecimento do código de ética", explicou Bruno. Tal constatação inspirou a ideia de desenvolver convênios com instituições de ensino para estimular debates sobre a deontologia da advocacia nas escolas jurídicas.  
 
O encontro também permitiu afinar o discurso para o alinhamento de condutas com as unidades da Ordem do interior. O presidente do TED analisou que, em termos de penalização disciplinar, a subseção costuma ser mais complexa devido ao ambiente reduzido, que torna o convívio dos colegas mais próximo. “Com essas ações conjugadas acreditamos que vamos diminuir muito as infrações e os julgamentos, tarefa que tanto nos incomoda, mas que precisa ser feita com rigor, serenidade e justiça”, pontuou.
 

Foto: Bruno de Marins |   Clique para ampliar
Outros compromissos foram firmados no painel. O presidente da Seccional, Luciano Bandeira, anunciou que o processo eletrônico vai chegar à Ordem, o que deve diminuir a burocracia e facilitar a consulta pelo advogado acusado. Além disso, destacou-se a meta da nova corregedora e ouvidora do TED, Maria Adélia Campello, de diminuir consideravelmente o número de processos não julgados.
 
“A história desse tribunal é de respeito e de muitos acertos. Espero que a nova diretoria do TED cometa o menor número de erros possível durante os julgamentos”, frisou Bruno. Ao final do painel os presidentes de subseção esclareceram dúvidas com a mesa e receberam um material com o código de ética e procedimentos a seguir.