Campos dos Goytacazes
São João da Barra
São Francisco de Itabapoana
Italva
Cardoso Moreira

Campos dos Goytacazes, Sábado, 15 de Dezembro de 2018

Felipe Santa Cruz se afasta da presidência da OAB/RJ

Na nota, o advogado ressalta que tomou a decisão por prudência, já que não há exigência legal para esta medida


26/10/2018 09h45

Fonte: redação da Tribuna do Advogado
Felipe Santa Cruz pediu licença do cargo de presidente da OAB/RJ em prol do equilíbrio da campanha eleitoral da Seccional. Santa Cruz, que é pré-candidato ao Conselho Federal da Ordem, comunicou sua decisão num post publicado em sua página no Facebook na quarta-feira, dia 24.
Na nota, o advogado ressalta que tomou a decisão por prudência, já que não há exigência legal para esta medida. “Entendo que, pela defesa dos valores democráticos inerentes à instituição e pela importância do momento político existente na entidade, afastar-me do cargo de presidente seja uma forma de contribuir com a paridade de armas entre as chapas concorrentes e com o processo eleitoral, tendo em vista que a minha já notória pré-candidatura ao Conselho Federal da OAB e o apoio de 26 Seccionais a essa candidatura, poderiam influenciar de alguma forma a vontade do eleitor, além de transformar a campanha num debate sobre a minha pessoa”, escreveu ele.
 
Leia abaixo a nota completa:
 
Ao Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção do Estado do Rio de Janeiro
 
Eu, Felipe de Santa Cruz Oliveira Scaletsky, brasileiro, casado, advogado, inscrito na OAB/RJ sob o nº 95.573, Presidente da OAB/RJ, diante da minha pré-candidatura ao Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, venho, por meio desta, com fulcro no artigo 98 do Regulamento Geral do Estatuto da OAB e da Advocacia, apresentar a minha licença da função de Presidente desta Instituição.
 
Entendo que, pela defesa dos valores democráticos inerentes à instituição e pela importância do momento político existente na Entidade, afastar-me do cargo de Presidente seja uma forma de contribuir com a paridade de armas entre as chapas concorrentes e com o processo eleitoral, tendo vista que a minha já notória pré-candidatura ao Conselho Federal da OAB e o apoio de 26 Seccionais a essa candidatura poderiam influenciar de alguma forma a vontade do eleitor, além de transformar a campanha num debate sobre a minha pessoa.
 
A campanha de Ordem deve ser norteada pelo debate acerca dos rumos da advocacia. Sobre projetos e visões de mundo na gestão da mais importante entidade da sociedade civil organizada. A licença serve justamente para evitar que a discussão descambe para o personalismo e sejam confundidas a gestão da Entidade com a imagem do candidato ao Conselho Federal.
 
Assim, mesmo não havendo exigência legal, por prudência, imbuído do espírito republicano que deve ser inerente a qualquer dirigente de Ordem, afasto-me da administração da Entidade durante o período eleitoral.
 
Rio de Janeiro, 24 de outubro de 2018.
Felipe Santa Cruz
Presidente da OAB/RJ